RESENHA: O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ

O romance mais popular da escritora Raquel de QueirozO Quinze, retrata a esperança, a fome, o milagre, a morte, a separação e a fé em Deus de que um dia chuvoso irá melhorar a vida de muitos retirantes sofredores.

“Antes de continuar lendo a postagem, siga O Vendedor de Livros no Twitter e curta nossa Fan Page no Facebook, e mantenha-se informado e atualizado sobre o que de melhor acontece no Mundo Literário”.

A obra que foi escrita em 1930, conta a saga de retirantes com muita fome que chegam a se alimentar de tripas de carneiro durante a seca de 1915, que também foi vivida pela escritora.

O Quinze é dividido em dois planos. No primeiro está o criador de gado Vicente, a professora Conceição e o vaqueiro Chico Bento e sua família. A jovem Conceição, que é prima de Bento, sofre de paixonite pelo rude primo, porém não pensava em se casar.
Nas férias a professora ia para a fazenda da família, localizada em Logradouro, próximo a Quixadá. Com a previsão da chegada da seca, a avó de Conceição, Mãe Nácia, resolver ir para a cidade e deixar Vicente responsável pela fazenda. Vicente trabalhava incansavelmente para manter os animais vivos. Conceição vai trabalhar no campo de concentração, lugar em que os retirantes ficam alojados e aí descobre algo muito desagradável de seu primo.
No segundo plano está Chico Bento, marido de Cordulina. O casal e seus cinco filhos vivem a tragédia da seca, representando então, os retirantes. Chico Bento é obrigado a abandonar a fazenda em que trabalhava. Com um dinheirinho, tenta comprar passagens de trem, tentativa sem resultados. Com este dinheiro Chico Bento compra alimento e uma burra. E diz: “- Que passagens! Tem de ir tudo é por terra, feito animal! Nesta desgraça quem é que arranja nada! Deus só nasceu pros ricos!”.
Junto á família quem caminha é a morte. Durante o percurso a fome bate, e Josias, o filho mais novo, come mandioca crua, envenenando-se e por fim morre. A família segue o seu destino. A fome não espera e o vaqueiro encontra uma cabra, à mata e come as tripas do animal.
Após muito andar Chico Bento sente a falta de Pedro, filho mais velho. Em Aracape encontram um compadre delegado. Lá recebem mantimentos e descobrem que o garoto fugiu com comboeiros de cachaça. Mas é quando a família, ou melhor, o que restou da família, chega ao campo de concentração que surpresas acontecem.
Na literatura brasileira há várias obras que contam a história de sertanejos que emigram isolados ou em grupo, fugindo da seca. Entre eles estão Vidas Secas, de
Graciliano RamosMorte e Vida Severino, de João Cabral de Melo Neto.
Até a dupla Zezé Di Camargo & Luciano interpretou a canção Seca Malvada que resume bem a história dos fugitivos da seca. “A chuva que demora// Tenho que ir embora // Quando abrir esta carta //  Você vai saber, amor, não chora // Eu já estou na estrada // Já vou longe de casa // Tudo o que levo é a coragem // A dor da saudade, seca, malvada”.
Para aqueles que gostam de saber e ouvir histórias de tanto sol, tanta fome, tanta sede, O Quinze, é uma excelente dica, mesmo porque a história foi inspirada em fatos reais vividos pela própria autora.
 
Um abraço e boas leituras!!!

Wellington Ferreira, é um vendedor de livros extremamente apaixonado pelo que faz. Não consegue se imaginar mais vivendo longe deles. Além disso, é blogueiro nas horas vagas e corinthiano fanático (e dos loucos) em período integral. Atualmente trabalha como consultor de vendas em uma distribuidora de livros e presta assessoria de mídias sociais para empresas. Interessados, é só entrar em contato.

20 comentários

  1. Em cima o blogueiro postou “No primeiro está o criador de gato Vicente, a professora Conceição e o vaqueiro Chico Bento e sua família.”. não seria criador de “gado”

    responder
  2. Opâ, valeu amigo, já corrigi.

    Um abraço e sucesso!

    responder
  3. adorei esse livro, lição de vida!

    responder
  4. muito legal o livro.

    responder
    1. larissa carvalho10 junho 2013 às 16:33

      tambem achei,e esse resumo ajudou muito na minha analise critica,obrigada

      responder
  5. Em alguns pontos a resenha deixa a desejar, primeiro, quando se refere a paixão de Conceição, dá a entender que o primo por quem ela é apaixonada é Chico Bento e não o Vicente,embora, no decorrer da resenha subentende pois é dito que Chico Bento é casado com Cordulina.

    responder
  6. Segundo, Josias não é o filho mais novo e sim Juquinha o filho de Chico Bento que Conceição adota. Além de que, o livro não deixa claro com quem Pedro fugiu e os motivos de tal feito. Espero ter ajudado.

    responder
    1. OLá Cris!

      Obrigado pelos comentários. Vou analisar a resenha e refazê-la.

      Um abraço!

      responder
  7. Só uma correção: o filho mais novo de Chico Bento e Cordulina se chama Manuel; mas todos o chamam de Duquinha, e não Juquinha.

    responder
  8. Allyce Pereira2 maio 2014 às 17:02

    Gostei muito das informacões..

    responder
  9. ana isabelly7 junho 2014 às 12:12

    Esse resumo me ajudou bastante .. muuiittooo oobtriigaaddooo ..

    responder

Deixe um comentário